Pesquisa rápida

Pesquisa personalizada

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Muito além dos astros passar


“Os céus manifestam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras de suas mãos. Um dia discursa a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite. Não há linguagem, não há palavras, e deles não se ouve nenhum som; no entanto, por toda a terra se faz ouvir a sua voz, e as suas palavras até os confins do mundo.”
(Salmo 19.1-4)

Talvez o maior vislumbre que possamos ter de nosso Senhor e de sua glória futura seja o firmamento, que se descortina aos nossos olhos todos os dias e cuja beleza nunca é banal. O lindo céu proclama a glória, o conhecimento, a sabedoria e a bondade de Deus, diz o salmista. Que deus seria comparável ao nosso? É inaudita a sinfonia silenciosa que o universo oferece ao Criador.

Essa revelação poética de Deus nos enche de esperança, a esperança de dias melhores, pois tanta formosura e esplendor que contemplamos é certamente uma pequena amostra daquilo que ele nos reservou. Tal esperança nos purifica e nos faz ansiar pelo dia em que estaremos face a face com ele. Então todo apego às coisas daqui perde o sentido, e nossa alma só quer estar perto dele, assim como a corsa suspira pelas águas.

O encontro definitivo com Deus é o maior anseio e a maior glória do cristão; nada pode ser mais importante do que preparar-se para a eternidade. Graças ao que Cristo nos proporcionou no Calvário, temos certeza de que um dia iremos, como disse o poeta, muito além dos astros passar.

Imagem: © tripcart.typepad.com

Um comentário:

tiagocoelho disse...

Essa passagem é muito interessante como falou comigo de uma maneira especial através da música. Está muito legal seu blog. ipnvsantamargarida.blogspot.com.br

abçs